Milionária Autônoma por acaso? Não foi bem assim…

trabalho-autonomo

Estudar, se formar, de preferência em uma boa faculdade e arrumar um bom emprego! Esse é o lema vivido por mais de 90% da população mundial, e bem verdade, que poucos conseguem chegar a realizar esse sonho de consumo da grande massa mundial.

E se alguém ousar em dizer que não seguirá essa rota, como por exemplo, realizando trabalhos autônomos, empreendendo em um negócio próprio e por aí vai, será taxado como um louco que estará perdendo tempo em não pagar seu INSS, a fim de se aposentar, isto geralmente se escuta no Brasil.

Ela era diferente e seguiu pelo caminho Autônomo

Suzana era uma garota que gostava muito de ler, contrariando todos de sua família e amigos, que na maior parte do tempo assistiam novelas e no dia seguinte como de costume, sentavam na beira da calçada com vizinhos, a fim de discutir como seria o próximo capitulo daquela noite de suas novelas preferidas.

Sem falar dos homens de sua vizinhança, os chamados pais de família, que não viam a hora de chegar a próxima sexta-feira, com o intuito de jogar conversa fora e claro, beber um barriu de cerveja se possível.

O motivo de Suzana ser diferente

Suzana sempre assistira muitas novelas como todos de sua família e vizinhança, mas, chegado um momento crucial em sua vida, a garota gostou de um comercial de televisão, onde uma família se divertia em uma praia paradisíaca, e a exemplo dela, nunca tinha visitado uma praia como aquela, onde ela havia observado que areai era branquíssima e o mar parecia uma piscina.

O que de fato mudou sua jornada, foi o instigador comercial, a mesma comenta em uma recente entrevista. Com seus 13 anos de idade, a garota se lembra como fosse hoje, o dia que começou a ler sobre biografias e entre outros livros relacionados a quem pensava diferente de tudo que ela havia convivido até o momento.

Suzana como sempre já com 13 anos de idade, voltava sozinha para sua casa andando apôs sair da escola. O caminho era curto e não necessariamente a menina teria que atravessar alguma avenida, ou rua movimentada até sua casa.

E durante seu caminho de volta a sua casa, Suzana sempre parava em frente a uma banca de jornal, e neste dia ela ficou maravilhada com a capa de uma revista de celebridades, onde alguns famosos, aproveitavam sua tarde em uma linda lança a beira de uma glamorosa praia.

A garota observava a capa da revista ao lado de um homem alto, de terno, e que comprava um jornal da tarde. A menina suspirou vendo a capa daquela revista e deixou escapar em voz alta: puxa vida, quando será que eu vou conseguir ir em uma praia destas?

Aquele homem que estava a seu lado, não hesitou e disse: minha queria, para que você tenha uma vida como a deles, a primeira coisa a fazer será estudar sobre eles, e repetir a maioria das coisas que eles fazem para ganhar dinheiro.

E antes que a garota perguntasse como, aquele homem já havia desaparecido misteriosamente de seu lado.

Aflorava nela o espirito de um empreendedor autônomo

Nas próximas semana ela não fazia outra coisa: estudava biografias de gente que havia realizado grande conquistas e negócios.

Em poucos meses Suzana havia mudado de comportamento. Aquela garota sabia agora o que devia fazer para chegar um dia a usufruir de uma lança a beira de uma praia, e mais, sabia como poderia mudar a cabeça de sua família, pois todos não escutavam, diziam que ela era muito sonhadora, ou estaria assistindo muitos filmes.

Com apenas 15 anos, Suzana surpreendeu a todos, pois começou a revender doces e sorvetes em suas horas vagas. Em sua cabeça aquele era o primeiro passo, a fim de levantar capital necessário para abrir sua primeira empresa de internet, e acredite, o dinheiro que a menina sonhava acumular seria para comprar seu primeiro notebook, onde ela poderia estudar e desenvolver seus negócios.

Ela foi a primeira empreendedora autônoma de sua cidade

E no exato dia que Suzana completava seu aniversário de 16 anos, finalmente a mesma havia conseguido acumular o dinheiro necessário para comprar seu primeiro computador.

Agora como Suzana não tinha internet banda larga, o desafio era o de ir em uma lan-house, pesquisar sobre como montar um site, programar aplicativos e copiá-los para um pendrive, onde em sua casa poderia se aprofundar no assunto.

Longe das grandes massas

E mais uma vez contrariando a todos, Suzana chegou onde queria, conseguiu mudar a cabeça de diversos amigos e familiares sobre negócios, e finalmente foi visitar uma linda praia de águas claras em Cancun, e pasmem-se, a garota tinha apenas 21 anos e já estava aposentava financeiramente.

Ao completar 21 anos, Suzana recebeu uma oferta de venda para uma solução de negócios virtuais que desenvolverá durante dois anos.

E como ela se aposentou? Bom, isso ela deve a diversos livros e palestras de investidores milionários que a influenciaram nos investimentos, porque acredite, se você não souber administrar um misero real ele vira pó e da mesma forma isso acontece com milhões.

Considerações finais

Esta é uma história verdadeira e os nomes são fictícios.